11 – por Leo Lima

Leo Lima me escreveu em um aplicativo de encontros que eu estava usando justamente com o objetivo de divulgar o projeto e descobrir oportunidades de colaboração. Ele disse apenas: posso te fotografar? Eu conferi um pouco do seu trabalho no Instagram (@leodiasdelima) e gostei de como suas fotografias pareciam cruas e suaves ao mesmo tempo. Então eu aceitei e o convidei para fotografar em casa. Ele apareceu bastante tímido, bastante novo, parecendo meio fora de lugar. Ele trouxe algumas referências e eu tentei sugerir poses inspiradas no que via. Não conversamos muito. O resultado final são imagens que me dão a sensação que eu imaginava que dariam após fazer a sessão de fotos: desconforto.

A nudez, para mim, é sempre uma forma de revelar a intimidade e o universo de alguém. Cada pessoa traz um novo universo, novas cores, novos cenários. E cada vez que fotografo diferentes pessoas e diferentes tipos de corpos percebo o quanto a beleza é plural e ao mesmo tempo singular. — Leo Lima